Pesquisas por concursos públicos disparam no Google. Entenda

Com a crise econômica e inflação em alta, pesquisas do Google mostram crescimento recorde na busca por concursos públicos em todo o Brasil. Confira as oportunidades

Victor Meira | [email protected]
Publicado em 28/09/2021, às 10h16

None
Divulgação

Os concursos públicos estão voltando para o radar do cidadão brasileiro. Após um 2020 com processos seletivos escassos por causa da pandemia e da lei complementar 173/20, que impede a contratação de novos servidores, as pessoas estão cada vez mais procurando informações sobre as seleções em órgãos estatais. Ainda para complementar a informação, segundo um relatório do Google Trends, ferramenta da empresa para analisar os termos mais pesquisados do momento, as pesquisas sobre concursos públicos aumentaram 376%, entre os dias 21 e 27 de setembro.

Com o aumento da procura sobre o palavra chave concurso público, o JC Concursos explica o motivo para o crescimento de buscas sobre processos seletivos em órgãos públicos e as suas consequências.

Grandes concursos em 2021

Apesar da lei complementar 173/20, que permite apenas a reposição de pessoal, ainda estar em vigor, o ano de 2021 surpreendeu com a publicação de grandes editais. Foram publicados editais de concursos que não aconteciam há muito tempo e isso gera uma grande repercussão para quem acompanha este mercado. Portanto, aumento nas pesquisas para o termo em questão aconteceu devido a liberação de grandes certames.

Logo no início do ano, o governo federal liberou os concursos da PRF (Polícia Rodoviária Federal) e PF (Polícia Federal), que somados ofereceram 3 mil vagas, sendo 1,5 mil para cada certame.

Para o concurso PRF, todas as oportunidades foram para o cargo de policial rodoviário. A função exige  nível superior em qualquer área de formação, além de carteira de habilitação a partir da categoria “B”. A remuneração inicial  é de R$ 10.357,88, já considerando o auxílio-alimentação de R$ 458,00. 

Já o concurso PF teve os postos mais pulverizados, ou seja, ele distribuiu as vagas em quatro cargos: agente (893), delegado (123), escrivão (400) e papiloscopista (84).  As remunerações iniciais das categorias são de  R$ 12.522,50 para agente, escrivão e papiloscopista e R$ 23.692,74 para delegado. 

Além destes certames para área de segurança pública, saíram mais dois concursos federais nos bancos: Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal. Os dois processos seletivos somados contam com uma oferta de 5,5 mil, inclusive o BB recebeu mais 1,6 milhão de inscritos, considerado o maior concurso de todos os tempos. 

O concurso Banco do Brasil ofertou 4.480 vagas, em todo o Brasil, para o cargo de escriturário, dividido em duas funções: agente comercial e agente de tecnologia. A seleção exigia apenas ensino médio, o que potencializou o número de inscritos. O cargo tem remuneração inicial de R$ 3.022,37, além de ajuda alimentação/refeição de R$ 831,16 e cesta alimentação no valor de R$ 654,87, totalizando R$ 4.508,40. 

As inscrições no concurso Caixa foram encerradas ontem (27). A seleção oferecia 1.100 vagas para candidatos com deficiência, distribuídas em todo o Brasil. Do total de postos, há opções para técnico bancário e técnico bancário na área de tecnologia da informação (TI). Com exigência de ensino médio, as oportunidades têm jornada semanal de 30 horas e pagam R$ 3.000, além de oferecer diversos benefícios.

Certamente, os concursos federais foram os grandes destaques para o aumento de pesquisas, mas é importante destacar alguns concursos estaduais e até municipais que tiveram a sua importância em 2021: Polícia Civil do Rio de Janeiro para delegado e outros cargos; Tribunal de Justiça de São Paulo para escrevente; Polícia Militar do Paraná; Polícia Militar do Ceará; dentre outros.

Crise econômica e desemprego

Outro fator que impulsiona a busca por concursos públicos é a crise econômica e, consequentemente, o desemprego. O Brasil está em um processo de recuperação da economia após a crise sanitária da pandemia de covid-19 com o avanço da vacinação e a reabertura gradual dos comércios e serviços.

No entanto, o país tem dificuldades de tracionar com a inflação beirando a casa dos dois dígitos e uma perspectiva de crescimento cada vez menor para 2022. Este ambiente de incertezas provoca desconfiança com o empresariado e os trabalhadores têm mais dificuldades em encontrar empregos. 

De acordo com o último relatório do Ipea (Instituto de Pesquisa Aplicada), a taxa de desemprego no mês de junho registrou 13,7%. Os dados são baseados em amostras da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua. Os pesquisadores do Ipea explicam que a taxa até apresenta melhora recente, mas ela ainda preocupa pelas “taxas de desocupação, subocupação e informalidade ainda em patamares elevados”.

Desta forma, com a dificuldade de encontrar emprego, seja no nível formal ou informal, as pessoas entendem que a alternativa é conquistar a sua fonte de renda através de um concurso público, independentemente de salário ou função. O importante é ser nomeado e garantir um trabalho.

+++Acompanhe as principais informações sobre o mundo dos concursos públicos no JC Concursos

concursosconcursos publicos

Comentários

Mais Lidas