MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Eleitores podem usar cola eleitoral oferecida pelo TSE na hora de votar; celular não é permitido

Mesmo que o telefone esteja desligado, o aparelho precisa ser deixado com os mesários. A cola eleitoral pode ser baixada no site do TSE

Nas Eleições 2022, estão em disputa cinco cargos políticos; veja ordem de votação
Nas Eleições 2022, estão em disputa cinco cargos políticos; veja ordem de votação - Agência Brasil
Pedro Miranda

Pedro Miranda

[email protected]

Publicado em 01/10/2022, às 14h53

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

Com os celulares proibidos dentro das cabines durante a votação, os eleitores poderão usar a chamada "cola eleitoral". No site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o eleitor pode imprimir e preencher o número de candidatos em que pretende votar. Os juízes eleitorais incentivam os eleitores a levarem a colinha eleitoral para poder agilizar a digitação dos números nas urnas eletrônicas, ajudando a reduzir as filas de votação.

Dispositivos como câmeras fotográficas, celulares ou qualquer coisa eletrônica do tipo estão proibidos dentro da cabine de votação. A novidade deste ano, porém, é que mesmo que o telefone esteja desligado, o aparelho precisa ser deixado com os mesários. No dia da eleição, os mesários devem perguntar aos eleitores se eles possuem telefones celulares ou outros dispositivos que possam gravar ou transmitir votos e mantê-los na mesa até que a pessoa deixe o local de votação.

A Justiça Eleitoral decidiu que se as pessoas se recusarem a entregar o aparelho, “não será autorizado a votar e a mesa receptora constará em ato os detalhes do ocorrido e acionará a força policial para que tome as providências necessárias, sem prejuízo de comunicação à juíza ou juiz eleitoral”.

+++ Votos podem ser justificados on-line por meio do e-Título; veja como funciona

Veja a ordem de votação na urna eletrônica e a confirmação com foto dos candidatos escolhidos

Nas Eleições 2022, estão em disputa cinco cargos eletivos, que devem ser escolhidos nesta ordem: deputada ou deputado federal (quatro dígitos); deputada ou deputado estadual ou distrital (cinco dígitos); senadora ou senador (três dígitos); governadora ou governador (dois dígitos); presidente da República (dois dígitos).

Após digitar o número de cada candidato no teclado e conferir a foto na tela da urna, o eleitor precisa confirmar seu voto. Se você digitar o número errado e a foto não corresponder ao número selecionado, a pessoa pode pressionar a tecla corrigir, digitar o número corretamente, verificar a foto e confirmar o voto.

Após a confirmação de um voto em um candidato ou candidatos, não há possibilidade de retorno. Isso porque a urna eletrônica já contou esse voto.

+++ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.