MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Prefeito do PL tenta comprar oposição por R$300 mil e vereador acusa de corrupção: "dinheiro do povo"

Crise entre os políticos se intensificou após uma sessão extraordinária da Câmara em junho. Tensão política continua acentuada em Cândido Mendes, no Maranhão

Crise entre os políticos se intensificou após uma sessão extraordinária da Câmara em junho
Crise entre os políticos se intensificou após uma sessão extraordinária da Câmara em junho - Reprodução/Vídeo redes sociais
Pedro Miranda

Pedro Miranda

[email protected]

Publicado em 04/08/2023, às 15h48

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

A pequena cidade de Cândido Mendes, no Maranhão, viveu momentos de alvoroço nesta quarta-feira (4), quando o vereador Sababá Filho (PCdoB) protagonizou uma cena inusitada. Durante um longo discurso na Câmara de Vereadores, onde supostamente se preparava para renunciar ao cargo, o vereador surpreendeu a todos ao rasgar a carta de renúncia e alegar que recebeu uma oferta de R$ 300 mil do Prefeito Facinho (PL) para desistir do mandato.

O vídeo do momento se espalhou rapidamente pelas redes sociais, mostrando o vereador exibindo uma mochila repleta de dinheiro e expressando receio por sua própria segurança, mas decidido a não renunciar. Ele retirou as notas de dinheiro da mochila e arremessou na frente do prédio da Câmara dos Vereadores, atraindo a atenção e a disputa da população pelas cédulas que foram arremessadas.

Após o incidente, o parlamentar registrou formalmente a denúncia em um boletim de ocorrência na delegacia local. Em resposta, o prefeito Facinho emitiu uma nota pública negando categoricamente a suposta tentativa de suborno.

O valor, que seria de R$ 250 mil, tornou-se alvo de comentários e questionamentos na cidade, gerando ainda mais conflitos em meio à já tensa crise política vivida por Cândido Mendes. A cidade enfrenta uma série de probelmas entre o prefeito Facinho, seu grupo político na Câmara e os vereadores de oposição.

+++ Vereadores aprovam reajustes salariais de até 199% em SP, mesmo com protestos; Veja cidades

Crise entre os políticos se intensificou após uma sessão extraordinária da Câmara em junho

A crise se intensificou após uma sessão extraordinária da Câmara, em junho, onde quatro vereadores da base do prefeito foram cassados por suposta quebra de decoro parlamentar. Eles alegaram que a cassação foi resultado de uma manobra realizada pela oposição para obter maioria na Câmara e cassar o prefeito.

Contudo, os vereadores cassados conseguiram um Mandado de Segurança na Justiça, anulando a decisão e permitindo o retorno aos cargos. A situação culminou com o recente pronunciamento do vereador de oposição, Sababá Filho, acusando o prefeito de lhe oferecer dinheiro para renunciar.

Em resposta, o prefeito Facinho (PL) negou qualquer contato com o vereador e anunciou que irá processá-lo por calúnia e difamação. A tensão política continua acentuada em Cândido Mendes, enquanto a cidade acompanha os desdobramentos dessa polêmica envolvendo a Câmara de Vereadores e a administração municipal.

+ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.