MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | saúde | Sociedade | youtube jc

Procurador que agrediu chefe vira réu por tentativa de feminicídio; veja

O procurador que agrediu chefe, Demétrius Oliveira de Macedo virou réu por tentativa de feminicídio no processo que investiga violência em Registro, SP

Jean Albuquerque | [email protected]
Publicado em 29/06/2022, às 15h05

Procurador Demétrius Oliveira de Macedo, do lado da procuradora-geral Gabriela Samadello Monteiro
Procurador Demétrius Oliveira de Macedo, do lado da procuradora-geral Gabriela Samadello Monteiro - Divulgação - Procurador agrediu chefe
WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmail

O procurador que agrediu chefe, Demétrius Oliveira de Macedo virou réu por tentativa de feminicídio no processo que investiga violência contra a procuradora-geral Gabriela Samadello Monteiro de Barros, da cidade de Registro, em São Paulo.  

Demétrius já tinha sido preso na manhã da última quinta-feira (23) em uma clínica psiquiátrica em Itapecerica da Serra. À época, o mandado de prisão preventiva tinha sido expedido no dia anterior pelo juiz da 1ª Vara Criminal de Registro, Raphael Ernane Neves.

A denúncia tinha sido feita pelo Ministério Público de São Paulo e caberia à justiça aceitar ou não o pedido. Após ser a queixa ser aceita, o procurador tem 10 dias para apresentar a defesa prévia. 

+++ Senador edita texto para zerar fila do Auxílio Brasil e liberar voucher caminhoneiro

Entenda o caso do procurador que agrediu chefe; veja 

O caso aconteceu no último dia 21 de junho, quando Macedo espancou a procuradora-geral durante o expediente de trabalho, dentro da Prefeitura de Registro. A ação violenta foi filmada por outro servidor. 

O vídeo ganhou repercussão nas redes sociais, e mostra o procurador desferindo vários golpes contra a vítima. Ao cair no chão, a procuradora continua levando socos e chutes. O acusado ainda empurra a porta contra outro colega que tentou interromper o ataque. 

Veja vídeo abaixo:

Procurador pode sofrer punições; veja 

Além de ser indiciado por feminicídio, o procurador Demétrius Oliveira de Macedo, que agrediu sua chefe, também irá responder por processo administrativo que pode resultar em exoneração. 

Macedo foi suspenso do cargo por 30 dias, além de ter o salário cortado, em decisão que foi publicada no Diário Oficial do município no dia 22 de junho. Foi instaurada pelo Tribunal de Ética e Disciplina da OAB de São Paulo a instauração de uma representação contra o procurador, o processo pode ser concluído no prazo de 90 dias. 

Notícia útil para o seu estado. Você também pode conferir outras notícias de São Paulo/SP aqui

+++ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google News e acompanhe nossos destaquesSociedadeBrasil
Voltar ao topo

+Mais Lidas

JC Concursos, o seu Jornal dos Concursos de sempre. Imparcial, independente, completo.