MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | Cursos Gratuitos

Medicamento Zolpidem, calmante para dormir, passa a ter controle de prescrição

Anvisa implementou medidas mais rigorosas para a prescrição do zolpidem, medicamento comumente utilizado no tratamento de insônia; Saiba mais

Anvisa restringe prescrição do Zolpidem
Anvisa restringe prescrição do Zolpidem - Freepik
Jean Albuquerque

Jean Albuquerque

[email protected]

Publicado em 16/05/2024, às 20h42

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

A partir de 1º de agosto de 2024, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) implementou medidas mais rigorosas para a prescrição do zolpidem, medicamento comumente utilizado no tratamento de insônia. A mudança visa combater o aumento de relatos de uso abusivo da substância.

📲 Junte-se ao canal de notícias do JC Concursos no WhatsApp

Saiba o que muda 

A partir da nova data, a prescrição de qualquer medicamento contendo zolpidem, independentemente da dosagem, exigirá a utilização da Notificação de Receita B (azul). Essa medida visa garantir um maior controle sobre a distribuição da substância e reduzir o risco de desvio para fins ilícitos.

Para emitir a receita azul, os profissionais da saúde precisarão ter um cadastro prévio na vigilância sanitária local. Essa exigência visa garantir a rastreabilidade das prescrições e facilitar o monitoramento do uso do medicamento.

+ Não sacou o abono salarial Pis/Pasep de até R$ 1.412 em maio? Ainda dá tempo

A decisão da Anvisa se baseia em um crescimento expressivo no número de casos de uso irregular e abusivo do zolpidem. A análise da agência identificou um aumento no consumo da substância, associado a um crescimento nas ocorrências de eventos adversos relacionados ao seu uso.

Segundo a Anvisa, "não há dados científicos que demonstrem que concentrações de até 10 mg do medicamento mereçam um critério regulatório diferenciado".

Anteriormente, o zolpidem estava enquadrado na Lista de Substâncias Psicotrópicas, mas um adendo (número 4) permitia a prescrição de doses de até 10 mg por meio da receita branca em duas vias. Essa regra, similar à utilizada para medicamentos da Lista C1, não exigia cadastro do profissional na vigilância sanitária.

A Anvisa espera que a nova medida contribua para a redução do uso abusivo do zolpidem, promovendo o uso seguro e responsável da substância. A agência destaca que o prazo de vigência de um mês para a implementação da mudança foi definido para permitir que os profissionais da saúde realizem o cadastro na vigilância sanitária e que os pacientes em tratamento não tenham a continuidade do tratamento comprometida.

Conheça o Zolpidem

O zolpidem é indicado para o tratamento de insônia de curta duração, quando há dificuldade para adormecer ou manter o sono. A utilização do medicamento não deve ultrapassar quatro semanas. A prorrogação do tratamento só pode ser feita após avaliação médica, devido ao risco de abuso e dependência.

+ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.